PALAVRA DE DEUS

POR: Manuel Venade Martins (pastor)

http://www.igrejaemanuel.org

E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena, e a outra Maria foram ver o sepulcro. Mas o anjo, respondendo, disse às mulheres: - Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia. (Mateus 28:1,5-6)

INTRODUÇÃO

A cada ano, na semana da expiação, mais propriamente dito na semana da Páscoa, era praticado o sacrifício de um cordeiro, sem mancha ou defeito algum seria sacrificado. A seguir a esse precioso momento, o Sumo-Sacerdote entraria no lugar santíssimo, ou também conhecido por Santo dos Santos, e se apresentava diante de Deus. Apresentando nesse lugar esse sangue, para que o sacrifício do povo fora aceite, e ser absolvido dos seus pecados pelo Altíssimo, e assim a cada ano se praticavam os rituais sacrifícios, até à chegada de alguém que desse cumprimento agradável e perfeito, a ser aceitável pelo Senhor nosso Deus. Só Jesus podia cumprir essa exigência, porque nele não se achou pecado.

COMENTÁRIO
JESUS RESSUSCITOU

Na madrugada do primeiro dia da semana, as mulheres que pretendiam embalsamar o corpo de Jesus ficaram perplexas por encontrarem o túmulo vazio. E dois varões, com vestidos resplandecentes, disseram-lhes: Por que buscais o vivente entre os mortos? O facto ocorrido era tão maravilhoso, o acontecimento tão grandioso, que até era difícil acreditar. Os próprios apóstolos não esperavam que tal acontecimento ocorresse. E, até Maria Madalena, a que de mais perto seguira o Senhor Jesus, O não reconheceu quando Ele lhe falou. Foi preciso que a chamasse pelo seu próprio nome.

Agora, Cristo ressuscitou dos mortos, o seu sepulcro está vazio, Aleluia. Depois da ressurreição, Jesus Cristo ascendeu acima de todos os Céus onde se assentou, à destra do Pai, e está constituído Sumo-Sacerdote, Rei dos reis e Senhor dos senhores, e universal Herdeiro de todas as coisas, criadas por Ele, e para Ele foram feitas. Ele vive; e Vive eternamente.

Por conseguinte, quem n'Ele crer nunca morrerá, mas viverá e gozará a vida eterna, com Deus para sempre. Este Jesus, a quem o profeta Isaías dá os títulos de Deus Forte e Pai da Eternidade, e por quem foram criadas todas as coisas e por quem todas as coisas subsistem; este Jesus vencedor da morte, sendo o resplendor da glória de Deus e a expressa imagem da Sua pessoa, e sustentando todas as coisas com a palavra do Seu poder, ao mesmo tempo. O primogénito dos que são e serão chamados com verdade filhos de Deus. (Romanos 8:28-29)

Jesus provou a morte por nós, e pela morte aniquilou o que tinha o império da morte, isto é, o diabo. O Salvador do Mundo (Jesus) destruiu a morte, isto é, aboliu-a, com poder dominante sobre os homens: e trouxe a luz à vida e a imortalidade pelo Evangelho. Ele tem a vida em Si mesmo. (João 5:26)

Veio Jesus Cristo o Mestre Divino para que se cumprissem as Escrituras. E é o próprio Jesus Cristo quem diz: O filho do homem veio buscar e salvar o que se tinha perdido. (Lucas 19:10) Deus mesmo procurou e procura o perdido, não apenas para lhe ensinar uma boa doutrina, mas para lhe dar vida eterna. Jesus disse: Eu sou o caminho, a Verdade e a Vida. Deus atualmente busca o homem para lhe dar a verdadeira vida. Não pretendemos atacar qualquer das religiões existentes, mas apenas provar que são verdadeiras e importantes as palavras de Jesus Cristo: Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância. (João 10:10)

Aquele que falou, como homem algum jamais falou, disse a Marta, que chorava pelo seu irmão morto: - Eu Sou a Ressurreição e a Vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. (João 11:25) Nós, os cristãos evangélicos, não adoramos um Cristo morto, permanentemente na cruz: adoramos e servimos o Cristo vivo, que vive eternamente e que pode salvar perfeitamente os que por Ele se chegam a Deus Pai. (Hebreus: 23-24)

Ele prometeu ao ladrão arrependido, e promete igualmente a todos os remidos pelo sangue de Jesus, que verteu na cruz, que, após a morte, estarão com Ele no Paraíso. E disse, na casa de meu Pai há muitas moradas. Caros leitores, o Adeus para sempre, é absolutamente desconhecido nos círculos cristãos evangélicos. Os salvos por Jesus, aqueles que passaram pela gloriosa experiência do novo nascimento têm esperança e sabem que, enquanto estiverem no corpo, estarão ausentes do Senhor, todavia, ao deixarem o corpo, irão habitar com o Senhor que os salvou. (2ª Coríntios 5:6-8) E ali, no Paraíso, irão encontrar todos os remidos a quem amaram neste mundo e que partiram antes.



< Voltar