PALAVRA DE DEUS

POR: Manuel Venade Martins (Pastor Evangélico)

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem (Mateus 7:13-14).

INTRODUÇÃO

No livro do profeta Isaías diz assim: Ó, vós todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não têm dinheiro, vinde, comprai e comei, sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço vinho e leite (Isaías 55:1). O profeta Isaías, sobejamente, conhecido por o profeta Messiânico, foi e é o grande despertador, tanto do povo Judeu como dos gentios, com as consciências adormecidas, e por conseguinte envolvidos nas trevas globais desta pobre humanidade, saciando suas vidas em deleites e paixões da carne.

Só o Espírito Santo pode despertar essas pessoas e criar um novo desejo em suas vidas, na qual se chama a isso de SEDE. Por essa mesma razão é que estas Escrituras Sagradas, que incluem este comentário, foram escritas com a finalidade de te despertar, criando desejo e vontade de conhecer, mais de perto, os caminhos de Deus através do Senhor Jesus. Se na realidade te sentes feliz ao leres estas palavras e trazem alento ao teu espírito, continua, deves buscar uma Bíblia Sagrada, meditando nela e lendo.

COMENTÁRIO

SEGUIR CAMINHO CERTO

Jesus compara a vida de um indivíduo a uma viagem; e a comparação é tão real como própria e bela para nos instruir. Com efeito somos viajantes e peregrinos na Terra. Não temos aqui morada certa nem permanente, e não só, também não podemos, na viagem da vida, parar a meio do caminho, nem ainda fazer retroceder algumas etapas já percorridas. A sepultura é o paradeiro do corpo, a alma, parte imortal do homem, ou descansa na bem-aventurada presença com o Senhor, ou sofre eternamente no hades.

Nem a vida nem a morte dependem da vontade do homem; há, porém, uma coisa que fica à nossa escolha. E, se formos sábios temos não só apenas o direito mas a obrigação de escolher.

Um passageiro que se meta num comboio errado pode voltar atrás, porque logo mais já tem outro comboio, mas na viagem que nos fala o Senhor Jesus não é nada fácil remediar-se qualquer escolha errada que se possa fazer. Não há estações onde se possa parar e retroceder; daí a seriedade com que se deve fazer a escolha certa. A primeira coisa que Jesus nos ensina é o perigo de seguir um caminho errado. Há dois caminhos e cada um deles tem uma porta. Bem se percebe, portanto, que existe perigo de errar. E um viajante na caminhada da vida que fizer má escolha, forçoso é que venha a sofrer as consequências.

Quanto à largura, tem igual diferença, o caminho que guia para a perdição é espaçoso; enquanto o caminho que leva à vida é apertado. Este é estreito e difícil; aquele é largo é fácil. Cada um dos caminhos é servido por uma porta pela qual os viajantes entram, uma dessas portas é estreita, e a outra larga. A porta pela qual entram aqueles que se salvam é estreita, sendo a larga a que conduz à perdição eterna.

Sobre o sentido espiritual que se pode atribuir a estas palavras de Cristo, também não há dúvida. O Senhor diz de Si próprio: Eu sou a porta. Jesus Cristo é o fácil meio de se obter a vida eterna. Pela Sua paixão, morte, ressurreição e intercessão à destra do Pai, todo aquele que crê e aceita estas verdades pode ser salvo e entrar na posse da Vida Eterna, não há outro meio. Alguém perguntara, como pode ser estreita a porta e apertado o caminho, se o Senhor Jesus é tão misericordioso? Como pode alguém perder-se quando Jesus diz: Aquele que vem a Mim de maneira nenhuma o lançarei fora? (João 6:37).

Dizendo que é estreita a porta e apertado o caminho da vida, Jesus quis mostrar aos fariseus do seu tempo e a nós igualmente, que sem o arrependimento, a conversão e a santificação ninguém pode ver a Deus. Eis aqui a estreiteza da porta, para nela se entrar é necessário que o pecador abandone seus vícios e pecados; que se arrependa e abandone a vida velha, a qual se corrompe com os seus feitos, jamais alguém aceitou a graça de Jesus antes de ver-se obrigado a isso e reconhecer seus pecados, suas necessidades da graça salvadora de Cristo. Caros leitores: Guardai-vos dum cristianismo onde tudo é fácil e cómodo, onde as pessoas se contentam em observância exteriores apenas.

A porta verdadeira é estreita e a muito custo se entra através dela para o Reino dos Céus. Da parte de Jesus não existe qualquer dificuldade. Ele convida a todos, o que tanto embaraça é o pecado, que leva a desprezar os merecimentos do Salvador e viver satisfeito com as suas paixões e o amor aos prazeres desta vida, com o coração endurecido e rebelde contra Deus.

Eis aqui a razão de todos preferirem a porta larga e o caminho espaçoso. As pessoas não querem ser incomodadas por uma religião que as aperta. Pretendem gozar o mundo largo e espaçoso. Tudo isto é fácil e agradável ao coração do homem. Quando Jesus andava no mundo, muita gente apreciava os Seus discursos, comia do pão que Ele multiplicava, e até tinha desejo de O seguir.

Porém, quando Cristo declarava abertamente: Aquele que quiser vir após Mim renuncie-se a si mesmo e tome cada dia a sua cruz e siga-Me. Muitos desistiram, não basta conhecer o bom caminho, é necessário entrar pela porta estreita e seguir o caminho. Hoje é tempo aceitável para se entrar e andar nos santos caminhos de Deus. Amém.

< Voltar